30 abril 2012

Bateria gigante é instalada em parque na Áustria

Uma bateria gigante foi instalada no parque Prater Luna em Viena, na Áustria. Ela tem 6,5 metros de altura e oito metros de largura. O instrumento será tocado por quatro bateristas e fará parte de um evento durante as comemorações do dia 1° de maio.
Bateria tem 6,5 metros de altura e 8 metros de largura. (Foto: Herwig Prammer/Reuters)
Instrumento será tocado por quatro bateristas. (Foto: Herwig Prammer/Reuters)

Homem ‘surfa’ em cima de tubarão morto e causa protestos na Nova Zelândia

Um vídeo de um homem "surfando" em cima de um tubarão morto na Baía de Plenty, na Nova Zelândia, deixou os ambientalistas revoltados, que consideraram a ação ofensiva e desrespeitosa com o animal. As imagens foram postadas no Facebook, na semana passada ,e logo começaram os protestos. O "surfista" Eddie Bithell se defende:
- Nós não fomos desrespeitosos com animais mortos. Somos contra qualquer tipo de abate de animais que não precisam ser mortos - disse o rapaz.
Mark Collins, amigo de Bithell, fez a filmagem e postou no Facebook. Ele contou que o tubarão estava morto há cerca de 30 horas quando foi rebocado pelo barco amarrado pelo rabo:
- As pessoas acham que nós saímos para matar o tubarão e que ele foi torturado enquanto estava vivo. E isso não é exatamente o que aconteceu.
As autoridades ambientais da Nova Zelândia informaram que estão investigando o caso. A zoóloga Catherine Cassidy questionou as regras em vigor em clubes de pesca, que permitem este tipo de ação no mar que, segundo ela, foi "uma atitude desrespeitosa e chocante".
- Nós vemos pessoas que trabalham duro no mundo todo para estabelecer santuários de tubarões. E então vemos atos como este, em um país considerado desenvolvido. É desolador e ofensivo.
Eddie Bithell ‘surfa’ na carcaça do tubarão morto

Criança é diagnosticada com ‘síndrome do vampiro’ no Vietnã

Médicos do Vietnã diagnosticaram, pela primeira vez, uma caso de porfiria no país. A rara doença genética é conhecida como síndrome do vampiro, porque a pessoa desenvolve intolerância à luz do sol. Segundo o site “Look at Vietnam”, a paciente, uma menina de 5 anos, chegou ao hospital com muitas bolhas e deformações na pele do rosto, pernas e braço - lugares expostos ao sol.
A criança, admitida no Hospital Nacional de Dermatologia, foi diagnosticada e tratada com sucesso. Quando foi internada, a menina pesava 13 quilos, peso normal para crianças com 2 anos. Também sofria de anemia, resultado do aumento anormal do baço. Ela tinha ainda as pontas dos dedos encolhidas por causa das cicatrizes na pele.
Segundo o médico Nguyen Tien Thanh, a menina recebeu alta após um mês de tratamento. Ele disse que as bolhas na pele desapareceram, e a paciente passou por uma cirurgia no baço, para tratar a grave anemia.
A menina sofre de problemas de pele desde o nascimento, especialmente no verão e primavera. Um dos irmãos dela morreu aos 7 anos, com problemas semelhantes. Na época, o menino não foi diagnosticado com porfiria, ou com qualquer outra doença.
Nguyen Duy Hung, secretário-geral da Associação de Dermatologia do Vietnã, ajudou a encontrar o diagnóstico da criança. Segundo ele, apenas os sintomas da paciente foram tratados, mas ela precisa voltar ao hospital para mais exames. Ela também precisa se proteger do sol com protetor solar e óculos, para evitar uma possível cegueira.
- Só um rápido contato com a luz do sol poderia trazer de volta as queimaduras, que causam infecção na pele e câncer - disse o especialista, em entrevista ao jornal local Nguoi Lao Dong.
Ainda de acordo com o site “Look at Vietnam”, não há um tratamento oficial para a porfiria. Os médicos costumam solucionar os sintomas com tratamento para a pele e aumento do nível de hemoglobina. Além da sensibilidade ao sol, a necessidade de hemoglobina também foi relacionada às lendas de vampiros.
Estudiosos do assunto chegaram a sugerir que os vampiros eram, na verdade, indivíduos que sofriam de porfiria. E ingeriam sangue humano para aumentar o nível de hemoglobina e solucionar os sintomas da doença.
Ela chegou com ferimentos na pele
A menina foi diagnosticada com porfiria

29 abril 2012

Noiva chinesa casa com véu de 520 metros e carregado por 20 damas de honra

A chinesa Li Kuo arrumou uma forma bem curiosa, e grandiosa, de dizer “Eu te amo” para o seu noivo, Xie Tao, durante o casamento deles, na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei. Ela usou um vestido de noiva que tinha um véu de 520 metros e precisou ser carregado por 20 damas de honra. Tudo porque, no idioma local, a pronúncia dos números 5, 2 e 0 têm o mesmo som das palavras “eu”, “amo” e “você”.
Sem contar para o futuro marido, a noiva encomendou o véu com uma empresa de Pequim, que demorou três meses para terminar a cauda do vestido.
— Eu queria dar uma surpresa a ele e fazer o casamento realmente especial — disse Li Kuo, de 25 anos.
Xie Tao, de 27 anos, amou a surpresa, mas confessou que foi difícil se acostumar com a gigante cauda do vestido.
— Eu queria pegar o véu, só que ele pesa mais de 48 quilos! Mas ficou ficou muito bonito na minha linda noiva — disse Tao, de acordo com o site “Croatian Times”.

Hamster se perde em carro, rói partes do veículo e dá prejuízo à família inglesa

Um hamster danadinho deu um grande prejuízo a uma família inglesa depois de fugir da caixa onde estava, embrenhar-se pelo carro, ficar preso e, literalmente, roer seu caminho em busca de uma saída. Segundo o jornal “The Sun”, o pequeno animal, de 30 centímetros, havia acabado de ser comprado e estava sendo levado para casa quando aprontou a traquinagem.
A dona de casa Victoria Cooper, de 41 anos, teve que desmontar boa parte de seu carro, um Passat, à procura do hamster. O bicho desapareceu por trás do painel e foi mastigando a fiação em seu caminho. Para achá-lo, o painel, a coluna de direção, o porta-luvas e a aparelhagem de som tiveram que ser desmontados, assim como o ar-condicionado e o limpador de para-brisa.
Várias partes também foram retirados de sob o capô do carro. Mas nada adiantou. Somente depois de duas horas, quando decidiram colocar cenouras perto do veículo, o roedor deu o ar de sua graça. Ao aproximar-se da comida, acabou sendo capturado e levado para o quarto de Heather, de 11 anos, filha de Victoria.
- Agora, terei que consertar o carro. Ele deve ser o hamster mais caro do mundo - disse a dona de casa.
Depois de encontrado, o hamster foi batizado com um nome bem adequado: Houdini (um dos mais famosos escapistas da história, que conseguia livrar-se de correntes e algemas).

Heather e Victoria mostram a caixa onde estava o hamster

27 abril 2012

Criatura desconhecida é encontrada em praia nos EUA

Uma criatura estranha encontrada na costa de Seal Beach, no estado da Califórnia (EUA). Americana Karen Summers se deparou com o animal enquanto caminhava na praia, segundo reportagem da emissora de TV "KTLA".
Karen avisou os funcionários do Departamento de Obras Públicas, que também não souberam identificar a criatura.
A descoberta foi comparada ao "famoso monstro" de Montauk (animal estranho que foi encontrado em uma praia em Montauk, no estado de Nova York, em 2008).
Criatura estranha foi encontrada na costa de Seal Beach. (Foto: Reprodução)
Descoberta ocorreu em Seal Beach, na Califórnia. (Foto: Reprodução)

26 abril 2012

Fotógrafo americano cria paisagens surreais com 'colagens' em 360 graus

Paisagens retorcidas com um toque de surrealismo são o tema do mais recente trabalho do fotógrafo americano Randy Scott Slavin.
Para criar a série 'Outra Perspectiva' (Alternate Perspective), ele escolhe cuidadosamente a locação e tira até cem fotografias de uma cena cobrindo 360 graus, antes de costurá-las para formar uma projeção estereográfica (em que uma esfera é projetada em um plano).
'Quando comecei a fotografar paisagens, me senti compelido a usar a perspectiva. Depois de fazer muitas experiências com fotografia panorâmica, desenvolvi uma técnica que realiza meu desejo de transformar o real em surreal', disse Slavin.
Para fazer a série de imagens, ele viajou por diversas partes dos Estados Unidos. Segundo o fotógrafo, a paciência necessária para encontrar os ângulos perfeitos e a melhor luz para as fotos é um antídoto para o ritmo frenético de sua vida em Nova York.
'Fazer as fotografias é, na verdade, a parte do processo que menos toma tempo. A parte mais demorada é encontrar os lugares que vale a pena fotografar e chegar ao melhor local para fotografá-los.'
Há ainda o trabalho de pós-produção, que pode levar de um dia inteiro a até duas semanas.
'Eu faço esse trabalho porque ele me inspira e me motiva. O esforço sempre vale no fim', diz.
'Empire State' (Foto: Randy Scott Slavin/Rex Features)
Fotógrafo americano cria paisagens surreais com 'colagens' em 360 graus (Foto: Randy Scott Slavin/Rex Features)

Doença de pele rara limita vida de britânica de seis anos

Uma menina britânica de seis anos que sofre de uma rara doença cutânea conhecida como epidermólise bolhosa lida diariamente com o medo de que batidas ou tropeções levem a feridas ou descamações completas de sua pele.
Ciara Paczensky, de Dartford, precisa usar faixas para proteger-se de qualquer contato.
Seu pai, Grant Paczensky, diz que a doença 'afeta uma em cada 17 mil crianças e restringe as coisas que Ciara pode fazer'.
O problema 'limita sua habilidade de interagir com todos os outros porque temos que ficar alerta quanto a batidas, quedas e hematomas. O mais leve toque pode fazer com que toda a sua pele descame'.
'Imagine a ferida mais dolorida que você já teve, e agora multiplique essa dor por dez e aumente o tamanho da ferida para o mesmo de uma bola de tênis, e você terá uma ideia do que Ciara enfrenta todos os dias', acrescenta o pai da garota.
Doença rara
De acordo com o Serviço Público de Saúde da Grã-Bretanha, a epidermólise bolhosa é uma doença rara que afeta cerca de 5 mil pessoas no país.
Ciara Paczensky recebe os cuidados dos pais (Foto: BBC)
Ciara Paczensky recebe os cuidados dos pais
(Foto: BBC)
Tanto o pai quanto a mãe de Ciara tinham em seus DNAs o gene responsável pela doença, embora não tenham desenvolvido os sintomas.
Segundo os médicos que tratam a menina, há mais chances de uma pessoa ganhar na loteria do que um homem e uma mulher com os genes para o problema se conhecerem e terem um filho com a doença.
Atualmente não há cura para a epidermólise bolhosa e os tratamentos baseiam-se em prevenção de acidentes e cuidado com as feridas.
'Não acho que exista um 'não posso' no vocabulário de Ciara -- ela tenta qualquer coisa', diz a mãe da menina, Maggie Paczensky.
Ciara Paczensky tem epidermólise bolhosa (Foto: BBC)

Protesto tem até super-herói com fantasia bizarra defendendo educação

Um protesto na cidade espanhola de Oviedo nesta quarta-feira (25) contra cortes na educação contou até com o seu próprio "super-herói". O "Superpública" foi criado para defender a educação pública, segundo seu criador. A fantasia bizarra parece ter cumprido seu papel e chamou a atenção do público.
'Superpublica', com seu uniforme [desnecessariamente] colado ao corpo, fala em meio aos manifestantes (Foto: Eloy Alonso/Reuters)

Inglês de três anos tem doença rara e fica laranja ao comer cenouras

O pequeno Leo Barnett fica laranja ao comer cenouras. O menino de três anos da cidade de Odiham é o único no Reino Unido a sofrer de hiperbetacarotenemia. Isso significa que o corpo dele não consegue digerir caroteno, substância encontrada em cenouras e laranjas.
Sempre que Leo come alguma coisa com caroteno, a substância se instala no corpo dele e o deixa laranja. Por causa disso, a mãe dele Angie, de 40 anos, precisou colocar o menino em uma dieta rígida.
Especialistas levaram meses para diagnosticar o problema de Leo, porque eles nunca tinham visto nada parecido. A mãe notou o estranho “bronzeado” quando o menino tinha seis meses de vida. Na ocasião, os médicos disseram que Angie estava dando muitas cenouras para Leo e receitaram uma dieta.
- Não fez a menor diferença. Ele continuava da mesma cor - lembrou a mãe, segundo informações do jornal “Daily Mail”.
Intrigados, os médicos fizeram exames de sangue de Leo e descobriram que o menino não tinha uma enzima no fígado, encarregada de transformar o caroteno em vitamina A, importante para o sistema imunológico.
O excesso de caroteno não causam danos à saúde de Leo. O problema é que o sistema imunológico do menino é tão deficiente que uma gripe poderia matá-lo. E ele já teve pneumonia duas vezes.
Por causa disso, Leo precisa tomar pílulas de Vitamina A todos os dias, além de outros tipos de vitaminas. E o único vegetal que ele pode comer é a couve-flor.
Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/ingles-de-tres-anos-tem-doenca-rara-fica-laranja-ao-comer-cenouras-4245252.html#ixzz1t9y7DAgB
Leo fica laranja ao comer cenouras
O menino tem uma doença rara
A mãe descobriu o problema quando Leo tinha seis meses

Colombiano de 6 anos faz cirurgia e se livra de problema raro que rendeu a ele apelido de ‘Menino Tartaruga’

Um colombiano nasceu com uma marca tão grande que, aos seis anos, já ocupava a maior parte das costas dele. A lesão rendeu ao pequeno Didier Montalvo o apelido de Menino Tartaruga. O problema, conhecido como nevo melanocítico congênito, é tão raro que atinge 1 em cada 20 mil crianças.
Além dos previsíveis inconvenientes que a aparência diferente acarreta para uma criança na idade de Didier, o menino ainda sofria fortes dores. A família, pobre, era excluída pelos moradores da cidade onde vivia, na Colombia. E a mãe, Luz, se culpava pela condição do filho, dizendo que isso só havia ocorrido porque ela olhou para um eclipse enquanto estava grávida.
Segundo o jornal "Mirror", a vida deles só mudou depois que a história de Didier virou reportagem em um jornal local. Logo, diversas pessoas fizeram doações para que ele fosse submetido a uma cirurgia. O procedimento era complicado, doloroso e bastante perigoso.
O cirugião Neil Bulstrode viajou de Londres para a Colombia, para ajudar a equipe que operaria Didier. O especialista já havia tratado de dezenas de crianças com o mesmo problema, mas nunca viu um caso tão complicado quanto o do pequeno colombiano.
- A lesão de Didier foi a pior que já vi, por causa do tamanho e do volume. Efetivamente, três quartos da circunferência do corpo dele foi afetada - explicou Bulstrode.
O nível de complicação da cirurgia não impediu que os médicos seguissem adiante. A lesão foi removida das costas de Didier, que também já não atende pelo apelido de Menino Tartaruga.
- Quando eu vi as fotos de Didier pela primeira vez, um dos meus primeiros pensamentos foi ‘se pudermos tirar isso das costas deles, melhoraremos significativamente a qualidade de vida’ - contou o especialista.
Por sorte, competência dos médicos e ajuda de desconhecidos, Didier já está recuperado, ainda mais sorridente do que antes. E a história dele virou um documentário, com final feliz.
Didier tinha o nevo melanocitico congênito
O pequeno sofria preconceito na cidade onde vivia
Agora ele vive sorridente
O cirurgião que viajou de Londres para a Colombia

25 abril 2012

Com doença rara, britânico de 20 anos tem corpo de 160 anos

Dean Andrews tem 20 anos, mas o corpo dele tem as características de alguém com muito mais idade. Ele é o mais velho na Europa a sofrer de Hutchinson-Gilford progeria, doença rara que acelera o envelhecimento do corpo em oito vezes mais que o normal.
Segundo o jornal “Daily Mail”, existem apenas 74 casos da doença em todo o mundo. E apenas quatro no Reino Unido, onde vive Dean. Aos 20 anos, o britânico da cidade de Birmingham, Inglaterra, pesa 24 quilos. Mas o pequeno corpo carrega uma grande personalidade.
Dean já aprendeu a dirigir, tem quatro tatuagens, já esteve noivo e chegou a começar um curso de mecânica. O jovem vai a festas em clubes noturnos, joga futebol e adora andar de bicicleta.
- Eu nunca deixei que minha doença me impedisse de alguma coisa. Eu sempre tentei fazer o que todo mundo faz e, mesmo que tenha falhado, pelo menos eu tentei - desabafou ele - Minha família sempre me manteve bem e tenho amigos que me dão muito apoio. Tenho muita sorte, porque eles fazem tudo o que podem para me deixar feliz - acrescentou.
Quando Dean foi diagnosticado com progeria, aos 7 anos, a mãe Dawn Thomas foi informada de que ele não viveria além dos 13 anos. Na época, a doença era tão pouco estudada que muitos médicos nunca tinham ouvido falar dela.
Aos 6 meses de vida, o britânico ainda usava roupas para crianças de 3 meses. Ele comia pouco e, quando começou a caminhar, com 18 meses, se cansava muito rápido.
- No começo, eu pensei que ele fosse só preguiçoso, mas depois percebi que ele não conseguia fazer certas coisas, como cruzar as pernas quando a professora pedia na escola - contou Dawn.
Quando descobriu a doença do filho, a mãe precisou tomar antidepressivos e demorou um tempo para “digerir” a notícia.
- Havia tão pouca informação sobre isso naquela época, que praticamente tive que aprender a fazer tudo sozinha. Mas foi o próprio Dean que me deu esperanças e nunca deixou nada entristecê-lo - afirmou ela.
Dawn cuida do filho com a ajuda do marido, Wayne, padrasto do menino. Em novembro do ano passado, Dean foi diagnosticado com uma falência cardíaca, e quase não sai mais de casa. Mas nem isso o deixa pra baixo.
- O problema no coração mudou a minha vida, e eu não posso mais fazer o que costumava, mas tenho amigos e família que me deixam feliz e pra cima. Não há nada que eles não fizessem por mim, e tenho muita sorte em ser tão amado - concluiu Dean.
Segundo informações do “Daily Mail”, crianças com progeria têm a aparência de octogenários, aos 10 anos. No caso de Dean, que já viveu 20 anos, a aparência é de alguém com cerca de 160 anos.

Dean com 2 anos (esquerda) e com sete anos de idade
Dean com a mãe, Dawn, os irmãos e o padrasto, Wayne
Leia mais:
http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/com-doenca-rara-britanico-de-20-anos-tem-corpo-de-160-anos-4722911.html#ixzz1t55vKLg3

Motociclista é multado por levar mulher nua sem capacete na garupa

Um motociclista que levava uma mulher nua na garupa de sua moto foi multado pela polícia  em Constanta, na Romênia, porque a jovem estava sem capacete, item de segurança obrigatório no país. Após a infração, a mulher colocou o capacete e o casal foi liberado pelo agente. A cena foi flagrada por motoristas que passavam pelo local, segundo a imprensa local.
Mulher que estava andando nua na garupa de uma moto foi multada por estar sem capacete. (Foto: Reprodução)
Após a mulher colocar o capacete, o casal foi liberado pela polícia. (Foto: Reprodução)

23 abril 2012

Professora demitida por participar de filmes pornôs vai recorrer da decisão

Uma professora de ciências demitida da escola, na Califórnia (EUA), acusada de participação em filmes pornôs, vai recorrer da decisão e quer voltar a dar aulas. Stacie Halas, de 32 anos, foi demitida na quarta-feira passada da escola Richard B. Haydock, na cidade de Oxnard.
O caso veio à tona no mês passado, depois que alunos disseram ter visto imagens da professora num filme pornográfico na internet. Inicialmente, não se confirmou que a atriz era Stacie. Depois de aberta uma investigação, concluiu-se que Stacie teria participado de vídeos pornográficos, alguns com o nome Tiffany Six, antes de assumir o cargo de professora no colégio, em 2009. Durante a investigação, a escola colocou a professora em licença administrativa remunerada. Mas, na quarta-feira, o conselho escolar decidiu, por unanimidade, demiti-la.
O advogado Richard Schwab confirmou ao jornal "Ventura County Star" que sua cliente vai recorrer da decisão. Segundo Schwab, o trabalho como atriz pornô é "uma atividade legal, dentro de um negócio vibrante na Califórnia". Ele argumentou ainda que a decisão de demiti-la é baseada numa conduta de época anterior a ela ter se tornado professora.

Ferrari Enzo abandonado será leiloado pela polícia de Dubai com outros 23 carros de luxo

Não é todo dia que se vê uma Ferrari Enzo desfilando por aí. Afinal, foram produzidas apenas 399 unidades do modelo em todo o mundo. Uma delas pertence agora à polícia de Dubai. O esportivo foi abandonado por um britânico, no estacionamento da polícia, porque ele não tinha condições de pagar todas as multas. Mesmo coberto de poeira, o veículo vale cerca de R$ 3 milhões. E será leiloado nesta quarta-feira, com outros 23 modelos de luxo apreendidos.
Alguns desses carros foram roubados, confiscados por multas de trânsito, ou simplesmente abandonados nas ruas. No caso do Enzo, o dono o abandonou em um estacionamento, com diversas multas não pagas. O modelo é um dos mais velozes no mundo. Em Dubai, não é raro encontrar carros luxuosos abandonados, cheios de multas, já que estar em débito com o departamento de trânsito é crime na cidade.
O modelo Ferrari Enzo foi anunciando em 2002, no Paris Motor Show. A Ferrari havia planejado fabricar apenas 349 unidades, mas foram todas vendidas antes mesmo de serem produzidas. Então eles fabricaram mais 50 exemplares do Ferrari Enzo.
O veículo será leiloado
Ele estava abandonado no estacionamento

Cadeira de rodas ajuda cachorrinha idosa a caminhar em Araraquara, SP

Na semana em que completa 16 anos de vida, uma cachorra da raça poodle ,que sofre de artrite e outros problemas decorrentes da idade, ganhou dos donos uma cadeira de rodas artesanal em Araraquara (SP).
Cachorra idosa ganha cadeira de rodas em Araraquara (Foto: Manoela Marques/G1)
Cachorra idosa ganha cadeira de rodas em
Araraquara (Foto: Manoela Marques/G1)
Yanka não tem firmeza nas patas e quando tenta andar escorrega e cai, algumas vezes batendo a boca no chão. “Ela não sofre de nenhuma doença específica, mas está velhinha e não consegue mais andar, não escuta e enxerga muito pouco”, conta a dona Tathiane Cosenza. A cachorra também precisa usar fraldas descartáveis o tempo todo.
Para amenizar o sofrimento da mascote da família, o pai de Tathiane, o empresário Luiz Alberto Cosenza, pesquisou na internet e construiu uma cadeirinha que ajuda Yanka a andar por onde quiser. “Quebramos a cabeça procurando uma forma de ajudá-la porque a única coisa que podemos fazer por ela nessa fase da vida é dar carinho”, afirma Cosenza.
Utilizando partes de canos e rodas de cadeiras, o equipamento é preso ao animal por meio de uma roupa própria, também confeccionada pela família. “Assim ela consegue andar pela casa toda, como fazia antes”, anima-se a dona da cachorra.
Doença
Os problemas de saúde de Yanka se agravaram há cerca de seis meses. Veterinários do Hospital de Jaboticabal (SP) realizaram todos os exames possíveis, mas nenhum procedimento pode curar o grau acentuado da artrite.
O animal chegou a tomar remédios por quase dois meses, mas não houve resultado benéfico. “Ela parece que ficava mais agitada. Foi pior e o médico mandou cortar a medicação, pois não resolveria mesmo”, lembra Cosenza.
A poodle sofre também com alguns tumores na região da barriga, mas o tratamento não é aconselhável devido à idade avançada. Segundo os veterinários, a doença se desenvolve lentamente, não oferecendo riscos.
Dedicação
Apesar de a cadeirinha ajudar Yanka a andar, ela precisa de atenção praticamente em tempo integral. “Quando ela se cansa é preciso retirar o equipamento e quando está deitada começa a chorar para se levantar”, explica Tathiane.
O sofrimento é ainda maior durante a noite, quando a família não consegue dormir. “É o período que ela mais sofre porque trocou a noite pelo dia”, lamenta Cosenza. E essa é realmente uma das complicações da velhice seguida por choro, latidos e uivos, afirmam os médicos de Yanka.
“Cada dia é um da família que passa a noite em claro dando atenção a ela o tempo todo”, garante Thatiane, que reveza os cuidados com os pais. “Ganhei a Yanka na infância e ela passou comigo todas as fases da minha vida. Está na hora de retribuir e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para dar o melhor nesse finalzinho de vida que resta a ela”.
Cachorra idosa ganha cadeira de rodas em Araraquara (Foto: Manoela Marques/G1)

Angolano é flagrado fazendo sexo com cadela

Um angolano, de 42 anos foi pego tendo relações sexuais. Até aí, nenhum espanto. Mas a "parceira" era a cadela de uma vizinha. O homem foi surpreendido em flagrante pelos moradores do bairro Malanjino, em Luanda.
Revoltados com o ocorrido, os vizinhos resolveram fazer justiça com as próprias mãos agredindo o rapaz. Segundo Adriano Ndombele, agente da polícia local, o caso só não teve proporções maiores devido a intervenção das autoridades.
Ainda de acordo com os policiais, o homem se apresentou embriagado, e tudo indica que ele sofre de perturbações mentais.
- Ele é um monstro. Se ele fez isso com um pobre animal, também pode vir a atacar pessoas, principalmente crianças - disse Maria Ngueve, dona da cadela.

22 abril 2012

Menino na Inglatera nasce pesando 1,3 kg e com tumor de 2 kg

O pequeno Riley Campbell, agora com um ano e quatro meses, nasceu com um tumor que pesava mais do que ele. O menino sofria de uma rara má formação linfática nas costas, denominada de neoplasma, que o fazia cair toda vez que ele tentava levantar. E só teve o tumor removido há menos de quatro meses.
O tumor de Riley pesava pouco mais de 2 quilos, enquanto ele tinha apenas 1,3 quilo. O problema foi descoberto quando a mãe, Yvone, fez um exame com 32 semanas de gestação. No início, os médicos não sabiam se o tumor estava ligado ao corpo da mulher ou ao do bebê.
Depois de mais um exame, os médicos descobriram que o tumor estava no bebê e que o corpo do pequeno estava bombeando sangue para o neoplasma. Os pais de Riley ainda temiam que o tumor estivesse no cérebro dele. Os médicos não puderam dizer onde estava localizado, já que Yvone entrou em trabalho de parto de repente, antes do resultado do exame chegar.
A mãe fez uma cesárea de emergência e Riley foi imediatamente transferido para outro hospital. “Eles o trouxeram para me mostrar, antes que ele fosse levado. Eu tentei me preparar, mas não sabia o que esperar. Era enorme”, lembra Yvone, da cidade de Irvine, na Inglaterra.
Riley Campbell foi diagnosticado com uma má formação linfática, resultado de um desenvolvimento anormal dos vasos linfáticos. Os médicos disseram que não poderiam remover o tumor, porque estava muito perto dos pulmões e do fígado. E o menino era muito pequeno para uma cirurgia desse porte.
O bebê ficou em uma unidade de terapia intensiva, sendo observado 24 horas por dia. Se houvesse uma ruptura dos vasos, Riley poderia sangrar até a morte. Depois de duas semanas, o bebê recebeu alta. “Eu estava assustada. Nós aprendemos até os procedimentos para ressucitá-lo e fomos orientados a levá-lo direto ao hospital, caso acontecesse alguma coisa”, contou Yvone ao jornal “Daily Mail”.
Quando Riley fez um ano, em outubro do ano passado, os médicos acharam que já era hora de retirar o tumor. A cirurgia demorou dez horas e foi um sucesso. “Ela terá uma cicatriz para o resto da vida, mas é um preço pequeno a pagar. Eu chamo de mordida de tubarão, porque se parece com uma”, resumiu Yvone.

O pequeno nasceu com um tumor maior do que ele
Depois da cirurgia, ele ganhou uma grande cicatriz
A cirurgia foi um sucesso
Leia mais:
http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/menino-na-inglatera-nasce-pesando-13-kg-com-tumor-de-2-kg-3713078.html#ixzz1smSXxENB

Irmãs na Inglaterra têm doença rara que faz a pele escamar seis vezes mais que o normal

As irmãs Stacey e Emma Picken, da Inglaterra, têm uma doença genética rara. As células da pele das duas morrem e se escamam seis vezes mais rápido que o normal. O problema, conhecido como Ictiose Lamelar, afeta uma em cada 600 mil pessoas. As duas são as únicas irmãs com a doença no Reino Unido.
Um bronzeado mais forte poderia matar as meninas. Todos os dias, elas se enchem de protetor solar e ficam em casa quando está muito quente. Tomam banho duas vezes por dia, para refrescar e suavizar a pele, e lavam o cabelo diariamente, já que o couro cabeludo também é afetado pela doença. “Nós temos tanto orgulho delas – e elas têm uma ligação muito forte, pois uma sabe o que a outra passa”, conta Steven, de 53 anos, pai das meninas.
A irmã mais velha, Emma tem 18 anos. Assim que nasceu, os médicos a levaram para longe e em seguida voltaram para contar aos pais que a filha tinha uma doença rara. “O corpinho dela estava coberto de pele escamosa dura, com uma faixa de pele tão apertada no peito, que ela mal podia respirar”, lembra Steven.
O casal ficou ainda mais assustado dois anos depois, quando a segunda filha nasceu com a mesma doença. “Nem por um minuto sequer, pensamos que seria possível acontecer de novo”, garante o pai. Ele conta ainda que, quando as meninas começaram a frequentar a escola, eram excluídas e ninguém queria segurar a mão delas. “É de cortar o coração, pois sabemos que elas são muito amáveis”, diz Steven.
As irmãs têm uma doença rara
As meninas têm mais quatro irmãos

Vídeo de gorila fazendo carinho em gatinho faz sucesso na internet. Veja

O vídeo de um gorila que demonstra um cuidado quase maternal com um gatinho tenho feito bastante sucesso na internet. Chamado de Koko, o enorme macaco se vê diante de uma gaiola com seis filhotes e passa a ser incentivado a interagir com os bichinhos.
- Você pode alcançar e pegar o que gosta, diz no vídeo uma funcionária da Peninsula Humane Society, uma ONG de San Francisco que, entre outras finalidades, procura incentivar relacionamentos saudáveis ​​entre homens e animais.
Koko, então, pega e envolve o gatinho com carinho nos braços, e até fecha a porta da gaiola, para evitar que o novo companheiro volte a ficar preso.
Em um outro vídeo postado no canal da ONG no Youtube há duas semanas, a equipe "apresentou" Koko para um macaco de brinquedo, numa forma de mostrar para o gorila, através de linguagem gestual, que ele poderia começar a formar uma família.
O gorila Koko pega o gatinho e envolve nos braços
O gorila fecha a porta da gaiola para impedir a volta do gatinho

21 abril 2012

Menino com rosto peludo ganha cirurgia gratuita

O chinês An Qi, de 8 anos, está perto de se ver livre dos cabelos que cobrem quase a metade de seu rosto. É que o menino nasceu com uma grande marca de nascença e, conforme ele foi crescendo, começaram a surgir pelos no local. An, que vive na província de Jilin e é criado pelos avós, já sofreu muito por causa do problema, que agora vai ser resolvido graças aos médicos do hospital Min Yi, em Changchun, que vão operá-lo de graça. Como o caso é bastante raro, a cirurgia será feita em partes. Mas os especialistas garantem que, em breve, o garoto terá um rosto novinho em folha.
- Desde muito jovem ele tenta cobrir o rosto com as mãos o tempo todo. Ele não gostava de ir para o berçário porque as outras crianças o chamavam de macaco ou de menino cabeludo - contou o avô de An, Fan Jingzue, segundo o site “Orange News”.

Pescadores tiram da água tubarão com seis metros de comprimento, no México

Dois pescadores tiraram das águas do Golfo da Califórnia, no México, um tubarão-branco de seis metros de comprimento. De acordo com reportagens da imprensa local, o animal pesava cerca de 900 quilos.
O gigante já estava morto quando os pescadores o encontraram na água. Eles estavam em uma embarcação com pouco menos de sete metros de comprimento, quase do tamanho do animal. E levaram uma hora para conseguir mover a carcaça até a praia, a cerca de três quilômetros de onde estavam.
Ainda de acordo com a imprensa local, cerca de 50 pessoas ajudaram a arrastar o tubarão para a areia. Ainda não se sabe o que causou a morte dele.
O biólogo Christopher Lowe explicou que tubarões-brancos não são raros nessa região.
- Enquanto é incomum que um pescador arraste um tubarão tão grande para a praia, a ocorrência de grandes tubarões adultos não é rara nas águas do Golfo do México. Nós sabemos que eles estão lá - esclareceu.
O tubarão tinha seis metros

O gigante foi arrastado para a praia

Chinês de língua gigante não abre a boca há 21 anos

Uma língua gigante, de 25 centímetros de extensão, dez de largura e sete de espessura, faz o chinês Wang Youping, de 34 anos, não conseguir abrir a boca há 21. Por causa da deformidade, os vasos sanguíneos do local podem se romper e causar uma hemorragia grave, com risco de morte.
A língua de Youping começou a inchar quando ele tinha 6 anos. Aos 13, chegou a um ponto em que ele não conseguia mais comer normalmente, respirar de forma confortável ou falar com clareza. Os seus dentes ainda ficaram pressionados, e a doença causou uma deformidade incrível em todo o rosto.
Desde então, o homem foi atrás de tratamento em vários hospitais de renome da China, mas sempre era informado de que a sua condição era muito complexa e não havia o que fazer.
Agora, depois de alguns testes no 4º Hospital Militar do país asiático, Youping está pronto para realizar a primeira cirurgia. Porém, de acordo com o jornal britânico “Daily Mirror”, o chinês terá que esperar mais três anos para ter uma língua completamente normal. Durante este tempo, o hospital planeja fazer cinco operações diferentes para curar o problema.
Wang Youping passou por vários hospitais e irá demorar cerca de três anos para ter uma língua de tamanho normal

Bebê que nasceu com seis pernas passa por cirurgia no Paquistão

O bebê que nasceu com seis pernas, no Paquistão, foi submetido a uma cirurgia e já teve as pernas extras removidas. Os médicos que cuidaram do recém-nascido na cidade de Karachi acreditam que ele tinha um irmão parasita. A outra criança não teria se desenvolvido direito no útero da mãe, e acabou causando a deformidade.
Uma equipe de cinco especialistas operou o menino, de uma semana de vida, no Instituto Nacional de Saúde Infantil. O chefe do da equipe, Jamal Raza, explicou que o problema do bebê era resultado de uma alteração genética que afeta uma criança em um milhão.
- Aparentemente, ele era tão normal quanto qualquer outra criança - frisou ele.
Antes de operar o bebê, os médicos estudaram para concluir quais pernas pertenciam a ele e quais pertenciam ao irmão. A cirurgia durou oito horas. A criança está na unidade de terapia intensiva desde que nasceu.
A operação do menino foi um alívio para o pai, Imran Sheikh , que vive na cidade de Sukkur:
- Nós somos uma família pobre. Estou muito agradecido ao governo e aos médicos por nos ajudarem a operar meu bebê com sucesso - disse ele.
A mãe da criança, que também é prima do marido, não viajou para acompanhar o tratamento do filho. Segundo o jornal Daily Mail, ela ainda está se recuperando do parto. O casal já decidiu que o filho vai se chamar Umar Farooq.
A operação foi um sucesso

O menino nasceu com seis pernas
Leia mais:

http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/bebe-que-nasceu-com-seis-pernas-passa-por-cirurgia-no-paquistao-4690565.html#ixzz1sgcp2yuU

Aranha ignora cadeia alimentar e devora cobra

As cobras, normalmente, estão um degrau acima das aranhas na cadeia alimentar. Mas o aracnídeo registrado pela câmera do surfista australiano Ant Hadleigh complicou as aulas de biologia. O animal tentou devorar uma cobra inteira, de uma vez. Guloso, não?
- Eu achei incrível! A cobra ainda tentou sair das garras da aranha e atacá-la, algumas vezes, mas sem sucesso. Eu apostaria todo meu dinheiro na cobra, com certeza, especialmente porque ela era bem grande - contou Ant.
Segundo o site da cidade de Cairns, na Austrália, o surfista estima que a cobra tivesse 1,5 metro de comprimento. Ele disse que o animal permaneceu vivo por uma hora ou mais, na teia.
- Eu conseguia ver a aranha mastigando a cobra. E tudo o que ela mastigava ficava preto, borbulhando por dentro. Foi muito louco - afirmou ele.
De acordo com Ant, essa não foi a primeira vez que ele presenciou um ataques da aranha assassina. Um dia antes da cobra, o aracnídeo que vive no quintal de um amigo, se atracou com uma vespa. E venceu a batalha, é claro.

A cobra não conseguiu escapar

Leia mais:
http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/aranha-ignora-cadeia-alimentar-devora-cobra-4689180.html#ixzz1sgbtCyhu
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...