30 março 2014

Indianópolis e Cidade Gaúcha enfrentam epidemia de dengue

Mesmo com a chegada do outono os cuidados com a dengue devem continuar de forma intensa. Ontem (26) a 13ª Regional de Saúde (RS) divulgou dados atualizados da doença em Cianorte e região. Em algumas cidades como Indianópolis e Cidade Gaúcha o cenário é preocupante; ambas estão com epidemia do Aedes. Já Japurá, que passou pelo mesmo problema no ano passado, agora serve de exemplo. Apenas um caso foi confirmado na cidade e o baixo índice é reflexo de boas políticas públicas de prevenção e conscientização.
Segundo informações da 13º RS, em toda regional foram confirmados 190 casos neste ano, sendo 182 importados e oito autóctones. Em Cidade Gaúcha estão confirmados 98 casos, todos autóctones, em Indianópolis são 33, em Cianorte são 51 casos, em Rondon são três, Guaporema dois e Japurá, São Tomé e São Manoel do Paraná têm apenas um registro cada. Nos municípios de Jussara, Tapejara e Tuneiras do Oeste ainda não há casos de dengue registrados.
O chefe da Divisão de Vigilância em Saúde da 13ª RS, Rafael Brondani Moreira, informou que nos municípios com epidemia algumas medidas já estão sendo tomadas. “Sei que houve arrastões em Cidade Gaucha e Indianópolis e as autoridades locais estão trabalhando em cima do bloqueio da doença”, disse Brondani.
Outro alerta do profissional é para a importação de casos. “A pessoa de Japurá que pegou dengue trabalha em Cidade Gaucha, por isso presumimos que é um caso importado. O mesmo pode acontecer com Cianorte e Maringá. Maringá vive epidemia de dengue e sabemos que o transito de pessoas nesses dois municípios é muito intenso, por isso ressaltamos para que todos tomem o máximo de cuidado possível. Usar repelentes pode ajudar a prevenir a dengue”, frisou.
Prefeitura e escolas se mobilizam para conter o avanço dos casos
O número de casos de dengue confirmados se aproxima de 100 em Cidade Gaúcha e a administração municipal fará um "Dia D" para conscientizar a população na próxima quinta-feira. O prefeito Alexandre Lucena informou que o poder público vai paralisar as atividades, depois de amanhã,  e todos os servidores vão percorrer a cidade levando informações básicas para os moradores, os que mais podem ajudar a reduzir os criadouros e, consequentemente, o número de casos. 
Segundo a secretária municipal de Saúde, Edirlei B. da Costa, até a semana passada eram 85 casos confirmados e cerca de 200 casos notificados no município. Os números deixaram as autoridades locais em alerta e o prefeito Lucena determinou uma ação rigorosa para evitar a repetição da epidemia que já atingiu a cidade há poucos anos.
Para isso, é preciso contar com a colaboração da sociedade. O prefeito Lucena informou que a intenção é envolver toda a comunidade na luta contra a dengue. Além dos agentes de endemias que visitam as casas, os próprios moradores e outros voluntários devem procurar por vasilhas e outros recipientes que armazenam água e servem de criadouros para o mosquito transmissor da doença. 
Além da Prefeitura, o Conselho Municipal de Saúde e vereadores estão envolvidos na luta direta contra a dengue. "Vamos fazer uma grande cruzada pela saúde de nossa comunidade, pois essa doença também é muito perigosa", disse o prefeito. 
Junto com Marilena, Nova Londrina, Alvorada do Sul e Itaúna do Sul, Cidade Gaúcha é uma das cinco cidades onde existem mais casos de dengue no Paraná. Uma das ações que ajudam a diagnosticar os casos são os testes rápidos que a administração municipal está ajudando a custear. Tudo isso para saber logo quem está contaminado e fazer o cerco na região da pessoa afetada. "A gente faz questão de diagnosticar a divulgar para alertar  a comunidade sobre o problema", comenta a secretária Edirlei.

Colégio Costa e Silva mais uma vez fez bonito

Antonio Araujo
25 de março
Nessas horas sinto um orgulho danado da comunidade Costa e Silva!! Parabéns e muitíssimo obrigado pelo trabalho de todos junto a nossa comunidade! É isso aí aula de cidadania para além das paredes da escola.
Dia "D" Combate a Dengue em Cidade Gaúcha Pr.

'Não como e não durmo mais', diz jovem torturada por mais de 6 horas

Após ter ficado seis horas e meia sendo torturada por uma jovem, a adolescente de 15 anos, moradora de Suzano (SP), diz que sua vida acabou depois da agressão. "Eu não durmo, não como e nem saio para ir à escola. Ela [agressora] destruiu com a minha adolescência", declarou a vítima.
A agressão foi na última sexta-feira (21) em uma rua deserta perto da estação de trem, em Guaianazes, na Zona Leste de São Paulo. A adolescente foi torturada por uma garota que foi ajudada por outros dois jovens. A vítima foi acusada de "talaricar" (paquerar alguém que é comprometido na gíria popular) o namorado dela. Os momentos de tortura foram registrados e divulgados no YouTube, mas as imagens foram retiradas nesta sexta-feira (28) horas depois da reportagem ser publicada pelo G1.
Durante a entrevista, a adolescente lembra as horas que ficou refém dos jovens. "Foi o pior dia da minha vida. Eles me ameaçavam e diziam que se eu contasse para alguém iam me matar". Além de ter sofrido agressões psicológicas, a vítima teve o cabelo cortado com uma tesoura e ainda levou vários socos no rosto. Ela diz que ficou sabendo do vídeo pela mãe quando estava na casa de uma amiga. "Minha mãe me ligou várias vezes e quando atendi me contou do vídeo. Foi só aí que falei da tortura. Quando vi o vídeo entrei em desespero. Não acreditava no que estava acontecendo. Ela [agressora] acabou com a minha imagem", declara.
Vídeo de adolescente de Suzano sendo espancada foi parar no YouTube (Foto: Reprodução/YouTube)
A mãe da vítima, que preferiu não se identificar, em entrevista ao G1 nesta sexta (28)  afirmou que só ficou sabendo das agressões sofridas pela filha depois que as imagens começaram a ser compartilhadas nas redes socias. "É torturante ver esse vídeo. Minha filha não teve chance de defesa. Ela ainda é ameaçada nas redes sociais por essa menina e as amigas. Quero que peguem essa covarde".
Um boletim de ocorrência foi feito na Delegacia da Mulher de Itaquera. A menina de 15 anos também passou por exame de corpo de delito. Por conta da repercursão na internet, a adolescente afirma já ter virado motivo de piadas. "Não vou para escola e tenho vergonha de sair de casa. Tem gente que é solídário, mas outras ficam me zuando".
O Conselho Tutelar de Suzano informou que recebeu na noite de quinta-feira (27) uma denúncia do caso vinda de uma mulher que teve acesso ao vídeo pelas redes sociais. Porém, como ainda não foi acionado pela família da vítima, aguarda o contato para poder dar o apoio psicológico para adolescente.

Jovem mata amiga que divulgou sua foto nua no Facebook

Uma jovem de 16 anos foi encontrada morta em seu quarto após ter sido esfaqueada por sua melhor amiga, na Cidade do México. O crime foi cometido porque a vítima, Anel Báez, postou uma foto da colega Erandy Elizabeth, nua, no Facebook.
 Foto: Reprodução
A acusada já tinha ameaçado Báez pelo Twitter. "Posso parecer muito calma, mas na minha cabeça, já te matei três vezes” e “vou te enterrar até o final deste ano”, escreveu Elizabeth em sua conta no microblog.
Amigas em comum das duas garotas declararam à Justiça que já havia um tempo que as jovens não se davam muito bem e que, na quarta-feira, 19, Elizabeth foi até a casa de Báez depois de saber que a adolescente estava sozinha na residência. Segundo o testemunho das garotas, Elizabeth pediu para ir ao banheiro e foi até a cozinha pegar uma faca. Em seguida, matou Báez com 65 punhaladas.
A menina foi levada pela polícia logo depois do funeral de Báez, e, em sua declaração, garantiu que vingança tinha sido o principal motivo do homicídio. 
Em outubro de 2012, Anel tinha postado uma foto sua com Elizabeth em sua página no Facebook. Junto da imagem ela havia escrito que "amava a amiga". 
Erandy Gutierrez, à esquerda e a amiga Anel Báez, à direita Foto: Facebook
Com informações do Excelsior.

26 março 2014

A beleza sombria dos lugares abandonados

Entrada de um instituto mental abandonado
Hospital psiquiátrico
Shopping abandonado
Consultório odontológico abandonado
Pequena casa abandonada em uma ilha na Finlândia
Romance escrito nas paredes de uma casa abandonada no Japão
Escola abandonada
Boliche abandonado
Piscina abandonada
Penitenciária Eastern State, Philadelphia
Que tal ver um bom filme de terror neste cinema abandonado hein??
Hospital psiquiátrico abandonado em East Sussex, Inglaterra
Hotel abandonado
Igreja abandonada
Dormitório de um orfanato abandonado
Quadra de esportes abandonada
Casa de uma fazenda abandonada
Igreja abandonada na península de Michigan
Hospital abandonado
Hospital abandonado em Santiago de Compostela, Espanha
Manicômio de La Sierra, em Madrid
Ferrovia abandonada em Missouri
Moinho abandonado na França
Parque abandonado e famosamente assombrado de Takakonuma Greenland, Japão.
Ruínas do palácio submerso de Cleópatra, em Alexandria, Egito
Local abandonado na Eslovênia
Roda gigante abandonada nos EUA
Cinema abandonado

22 março 2014

Cinco pessoas morrem em acidente na BR 272 em Campo Mourão, 4 são de Umuarama

Cinco pessoas morreram em um grave acidente na BR 272 na manhã de sábado (22), na região noroeste do Paraná. 
A colisão frontal envolveu dois carros e ocorreu por volta de 6 horas no km 375 no trecho entre Campo Mourão e Farol. 
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, a batida ocorreu durante uma ultrapassagem. Com o impacto os veículos Gol de Umuarama e a Montana de Boa Esperança incendiaram. 
Os quatro ocupantes do Gol morreram carbonizados, as vítimas, dois homens, uma mulher e uma criança ainda não foram identificadas. 
Na pick-up estava apenas Diego Mendes da Silva, 24 anos, que foi retirado do carro por populares antes da explosão, ele também não resistiu aos ferimentos e morreu. 
A polícia conseguiu apurar que Diego retornava de um baile quando se envolveu no acidente. 
Até o momento o IML (Instituto Médico Legal) de Campo Mourão que recolheu os corpos não tem informações sobre as vítimas do Gol. 
Somente o resultado da perícia deve indicar o que ocorreu, já que nenhum dos envolvidos sobreviveu.
Corpos foram levados ao Instituto Médico-Legal de Campo Mourão (Foto: Reprodução/RPC TV)

21 março 2014

Bebê com duas cabeças nasce na Índia

Uma mulher deu à luz uma menina com duas cabeças, no hospital Cygnus JK Hindu Hospital, no norte da Índia, na última quinta-feira. Na verdade, tratam-se de gêmeas siamesas que compartilham o mesmo corpo, embora tenham medulas, pescoços e cabeças duplicados. De acordo com o jornal britânico Metro, a mãe, Urmila Sharma, de 28 anos, não sabia que estava esperando gêmeos até duas semanas antes do parto, porque não tinha conseguido pagar para fazer ultrassonografias.
Na verdade, trata-se de gêmeas siamesas
A condição, conhecida como dicephalic parapagus, é muito rara, e os médicos acreditam que elas precisarão de sorte para conseguir sobreviver. É considerado impossível separá-las, já que compartilham vários órgãos vitais. “Os pais estão muito abalados, e estamos ajudando a família como podemos. Só soubemos que ela estava grávida de gêmeos siameses há duas semanas, mas já era tarde demais para fazer qualquer coisa”, explicou o médico Shikha Malik, que fez o parto.
De acordo com a emissora norte-americana ABC News, as crianças nasceram pesando cerca de 2,4kg. “Agora que o bebê nasceu, nós vamos fazer nosso melhor para salvá-la e esperamos operar novamente quando a condição for mais estável”, disse Malik.
A sobrevivências das gêmeas, contudo, não é considerada impossível. As norte-americanas Abigail e Brittany Hensel, que nasceram com a mesma anomalia, viveram até cerca de 20 anos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...