30 novembro 2016

Netflix libera download de séries e filmes para assinantes

A Netflix anunciou nesta quarta-feira (30) que seus assinantes agora vão poder fazer download de filmes e séries de parte do catálogo. A nova opção não acarreta em custo adicional.
Até aqui, o serviço de vídeos só estava disponível na opção por streaming, ou seja: o usuário só poderia assistir se tivesse acesso a uma conexão de internet. Com o novo recurso, basta estar conectado no momento de baixar um filme ou série. Para assistir posteriormente, não é obrigatório permanecer on-line.
Em nota, o diretor de inovação de produtos da Netflix, Eddy Wu, afirma que o downolad não vale para todos os filmes e séries. Ele cita que já estão disponíveis, por exemplo, "Orange is the New black", "Narcos" e "The crown". As três são produções originais do serviço
O comunicado explica que o recurso faz parte de todos os planos de assinatura e está acessível para telefones e tablets Android e iOS.
Imagem de divulgação da Netflix mostra o botão de download, nova opçõa para os assinantes do serviço de vídeos on-line (Foto: Divulgação/Netflix)
Fonte: G1

Evan Rachel Wood, atriz da série 'Westworld', diz ter sido estuprada

Evan Rachel Wood, atriz da série "Westworld", disse nesta terça-feira (29) que está pausando o uso de redes sociais, um dia após revelar no Twitter que foi abusada sexualmente duas vezes.
Em entrevista à revista "Rolling Stone" publicada neste mês, a atriz falou sobre sua tentativa de suicídio aos 22 anos e ter sido sujeita a abusos "físicos, psicológicos, sexuais".
Evan, de 29 anos, publicou no Twitter na noite de segunda (28) que não poderia mais ficar em silêncio "dado o estado do que nosso mundo está com flagrante intolerância e sexismo". No entanto, ela também disse ter hesitado em compartilhar sua história no passado porque não queria ser acusada de fazê-lo em busca de atenção.
"Tive o desejo de não fazer disto uma história triste, não tornar isto sobre mim", disse em sua conta oficial no Twitter.
Na publicação, que foi compartilhada mais de 1 mil vezes, Evan disse ter sido "estuprada por um parceiro enquanto estavam juntos. E em outra ocasião, pelo dono de um bar". Ela disse que os ataques aconteceram "muitos, muitos anos atrás", mas não deu a data exata.
"Ainda estou de pé. Estou viva. Sou feliz. Sou forte. Mas ainda não estou ok", escreveu. "Ainda acho que é importante que as pessoas saibam disto, que sobreviventes saibam disto, e que a pressão de se livrar disto de uma vez seja levantada".
Evan também é conhecida por seus papeis em "Aos Treze", "Tudo Pelo Poder" e "O Lutador".

Resultado de imagem para Evan Rachel Wood dolores
Evan em cena da série Westworld
Fonte: G1

'Sully' tem estreia adiada no Brasil após queda de avião da Chapecoense

A estreia de "Sully: O herói do rio Hudson", filme sobre a história real do piloto de avião que em 2009 fez um pouso considerado milagroso nos EUA, foi adiada nesta terça-feira (29). O longa estrelado por Tom Hanks seria lançado no Brasil nesta quinta-feira (1º) e ainda não tem nova data.
A distribuidora do longa no país, a Warner Bros. Pictures, decidiu cancelar a estreia após a queda do avião que transportava a equipe da Chapecoense na Colômbia, na madrugada desta terça-feira. O time catarinense estava a caminho da final da Copa Sul-Americana, na qual enfrentaria o Atlético Nacional, nesta quarta-feira (30).
"A Warner Bros. Pictures está profundamente entristecida por esta terrível notícia. A fim de sermos respeitosos com esta tragédia, tomamos a decisão de adiar a estreia de 'Sully: O Herói do rio Hudson', anteriormente programada para o dia 1º de dezembro. Estendemos nossas sinceras condolências às famílias e aos entes queridos das vítimas neste triste momento", afirmou a empresa em nota.
O episódio que inspirou o longa – já cotado para receber indicações ao Oscar 2017 – aconteceu há sete anos, nos Estados Unidos. O piloto Chesley Sullengerger, o Sully (interpretado por Hanks), havia acabado de decolar em Nova York quando um grupo de aves atingiu as duas turbinas do avião.
Após avaliar que era impossível retornar ao aeroporto ou chegar a tempo a uma outra pista de pouso na região, o comandante resolveu pousar no rio Hudson. O feito, como adiante o próprio título complementar da produção, rendeu primeiro o status de herói a Sully.
Aaron Eckhart (à esquerda) e Tom Hanks em cena de 'Sully: O herói do rio Hudson' (Foto: Divulgação)
Fonte: G1

Menino vira hit ao 'resolver' dilema sobre quem salvaria em ferrovia de brinquedo

Um menino de dois anos fez sucesso no YouTube ao resolver de forma inusitada um dilema sobre quem ele salvaria em uma ferrovia de brinquedo.
A gravação mostra bonecos representando pessoas deitadas nos trilhos por onde o trem poderia passar. À esquerda, aparece uma pessoa nos trilhos, e à direita, cinco.
Na cena hipotética, o trem atingiria uma pessoa se o maquinista optasse pela ferrovia da esquerda ou cinco se fosse pela da direta.
Para resolver o problema sobre quem salvaria, o menino colocou o boneco que estava à esquerda ao lado dos que estavam nos trilhos da direita. Em seguida, atropelou todos.
Desde o dia 31 de agosto, o vídeo recebeu mais de 9 milhões de visualizações.

Fonte: G1

China inaugura monotrilho com trem inspirado em panda gigante

Um novo trem de superfície que entrou em funcionamento em Chengdu, na província chinesa de Sichuan, chamou atenção por ser inspirado em um panda gigante, animal símbolo do país asiático.
(Foto: China Daily/Reuters)
O trem, que é movido por energia de baterias de lítio em vez de eletricidade, alcança uma velocidade de até 60 km/h no monotrilho.
Fonte: G1

Bezerro nasce com duas cabeças em Ouro Preto, RO

Um bezerro nasceu com duas cabeças em uma propriedade rural de Ouro Preto do Oeste (RO), região central do estado. O nascimento do mamífero aconteceu no sábado (26). Para fazer o parto do animal, um veterinário precisou realizar uma cirurgia cesariana na vaca. Como o bezerro tinha apenas um pescoço, caso raro na área veterinária, acabou morrendo no início desta semana. "Se não tivesse morrido íamos nos livrar. Era assustador", diz produtor.
O caso aconteceu na propriedade da família de Alciney Bueno Souto. Em entrevista ao G1, o produtor conta que o pai já havia percebido que a vaca estava prestes a criar, mas não conseguia. "A vaca estava fazendo muita força para criar, mas não criava. Meu pai tentou ajudar a vaca como pôde, mas não conseguiu", conta.
Por causa disso, a família acionou um veterinário para fazer o parto. Quando o médico da área chegou, logo percebeu que o animal era diferente. "Assim que iniciou os procedimentos, ele percebeu que o bezerro tinha duas cabeças e já nos avisou que teria que fazer uma cirurgia para tirá-lo, já que não tinha como nascer por parto normal", diz.
Bezerro viveu até começo desta semana
(Foto: Alciney Bueno/ Arquivo Pessoal)

Conforme a família, o animal tinha a formação das duas cabeças completas, com olhos, narizes, orelhas e bocas, mas as duas cabeças estavam formadas em um único pescoço. Segundo o médico veterinário, Bruno Porto, a condição deixa a anomalia ainda mais rara.
"Isso acontece quando a gestação é de gêmeos e os embriões não são capazes de se separar e gerar dois bezerros separados. Quando isso ocorre, dificilmente o animal consegue sobreviver", conta Porto.
O bezerro morreu no início da semana. Em entrevista, Alciney conta que a situação foi muito inusitada para todos. "Eu até brinquei com meu pai que, caso o bezerro não morresse, a gente ia dar um jeito de se livrar dele. É assustador", brinca Alciney.
Fonte: G1

28 novembro 2016

‘Doutor Estranho‘ já é o filme de estreia de um super-herói mais bem sucedido da Marvel Studios

‘Doutor Estranho‘ já é um fenômeno comercial para a Marvel Studios, e se tornou o filme de estreia de um super-herói mais bem sucedido do estúdio.
O filme estrelado por Benedict Cumberbatch já soma US$ 615 milhões mundialmente em menos de um mês, ultrapassando a bilheteria total de ‘Homem de Ferro‘ (US$ 585 milhões).
O ‘Doutor Estranho‘ também já ultrapassou as bilheterias de ‘Homem-Formiga‘ (US$ 519 milhões) e ‘Thor‘ (US$ 449 milhões).
São US$ 205 milhões nos EUA e US$ 410 milhões no resto do mundo.
Em seu fim de semana de estreia, o filme superou as expectativas mais otimistas e arrecadou US$ 85 milhões nas bilheterias norte-americanas, superando as estreias de ‘Capitão America‘ (US$65 milhões), ‘Thor‘ (US$65,7 milhões), ‘Homem-Formiga‘ (US$57,2 milhões), ‘Thor‘ (US$65,7 milhões) e ‘O Incrível Hulk‘ (US$55,4 milhões).
Resultado de imagem para Doutor Estranho
Fonte: CinePop

‘Clint Eastwood trata os atores como cavalos’, diz Tom Hanks

Ganhador do Oscar por “Os Imperdoáveis” e “Menina de Ouro”, Clint Eastwood pode ser um dos nomes mais queridos do público no showbusiness, mas, trabalhar com ele não é algo fácil. Que o diga Tom Hanks. Protagonista de “Sully – O Herói do Rio Hudson”, o ator admitiu que ficava nervoso com a forma que o cineasta tratava os atores. As informações são do site do jornal inglês The Guardian.
Mesmo com tom de brincadeira, Hanks afirmou que o jeito duro e incisivo de Eastwood assustou a ele e os colegas de elenco. “Você não ia gostar de receber um dos intimidadores olhares de Eastwood. Ele trata os atores como cavalos. Pois nos anos 1960, quando ele fez a série Rawhide, o diretor gritava ‘ação’ e os animais disparavam. Então, quando ele dirige um filme, ele fala bem baixinho ‘vai, pode começar’, e em vez de gritar ‘corta’, ele diz ‘chega disso’. É muito intimidante”, declarou.
Com estreia marcada para o próximo dia 1º de dezembro, “Sully – O Herói do Rio Hudson” traz a história ocorrida no dia 15 de janeiro de 2009. Logo após decolar do aeroporto de LaGuardia, em Nova York, uma revoada de pássaros atinge as turbinas do avião pilotado por Chesley “Sully” Sullenberger (Tom Hanks). Com o avião seriamente danificado, Sully não vê outra alternativa senão fazer um pouso forçado em pleno rio Hudson. A iniciativa é bem sucedida, com todos os 150 passageiros a bordo sendo salvos. Tal situação logo transforma Sully em um grande herói nacional, o que não o isenta de enfrentar um rigoroso julgamento interno coordenado pela agência de regulação aérea nos Estados Unidos. Além de Hanks, o elenco conta com Aaron Eckhart, Laura Linney e Anna Gunn.
Tom Hanks e Clint Eastwood
Fonte: www.cineset.com.br

China passa EUA e vira o país com mais supercomputadores do mundo

A China passou os Estados Unidos e se tornou o país com o maior número de supercomputadores do mundo, aponta o ranking Top 500, divulgado nesta segunda-feira (20). Já o Brasil, que chegou a ter seis máquinas na lista e estava no grupo das dez nações com maior potencial de computação de alto nível, teve sua participação reduzida para apenas quatro representantes.
De 2015 para 2016, a China pulou de 109 supercomputadores para 167. Nesse meio tempo, o total de máquinas norte-americanas caiu de 199 para 165, na lista que reúne computadores tão velozes a ponto fazer milhões de milhões de cálculos enquanto você nem terminou de piscar os olhos.
Sunway TaihuLight, do Centro de Supercomputação Nacional, é o supercomputador mais rápido do mundo. (Foto: Divulgação/Science China Press)
Sunway TaihuLight, do Centro de Supercomputação Nacional, é o supercomputador mais rápido do mundo. (Foto: Divulgação/Science China Press)

A máquina mais rápida do ano passado já era chinesa. Agora, o topo do ranking é do Sunway TaihuLight, do Centro de Supercomputação Nacional, também da China. Só que o dispositivo é três vezes mais rápido que o antigo líder, o Tianhe-2 (Universidade Nacional de Tecnologia para a Defesa), e cinco vezes mais ágil que o primeiro norte-americano da lista, o Titan (Laboratório Nacional Oak Ridge), no terceiro lugar.
O critério dos cientistas do Laboratório Nacional de Berkeley, Universidade do Tennessee e da Prometeus, que elaboram o ranking, é a capacidade de executar cálculos. O Sunway faz 93 petaflops, equivalente a 456 trilhões de cálculos de ponto-flutuante por segundo (trocando em miúdos: contas de soma e subtração por segundo). Já a potência do Tianhe-2 é de 33 petaflops e a do Titan, de 17 petaflops.
Antes no top 10 dos países com maior número de supercomputadores no ranking, o Brasil passou a ocupar a 11ª posição. No ano passado, eram seis os representantes brasileiros: Três deles são do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), em Petrópolis (RJ), um do Cimatec, em Salvador (BA), um do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe), de São Paulo (SP), e um da Petrobras. Em 2016, saíram da lista as máquinas do Inpe e da Petrobras.
Supercomputador mais rápido da América Latina é inaugurado em Salvador (Foto: Angelo-Pontes/ Sistema Fieb)
Fonte: G1

Milhares visitam túmulo de menina morta há 51 anos no RS

Milhares de pessoas visitaram no domingo (27) o túmulo de Maria Elizabeth de Oliveira, em Passo Fundo , no Norte do Rio Grande do Sul. Ela é considerada uma santa pelos moradores da região. Alguns fiéis viajaram desde o Uruguai para homenagens.

Maria Elisabeth morreu há 51 anos, depois de ter sido atropelada quando tinha 14. Ela era de uma família católica e teria previsto sua própria morte. Isso fez com que seu túmulo virasse um ponto de romaria.
A visita virou tradição e todos os anos, na data da morte, o cemitério de Passo Fundo recebe milhares de visitantes, que acreditam em milagres protagonizados por Maria Elizabeth.

Túmulo da menina que teria previsto a própria morte

há 51 anos (Foto: RBS TV/Reprodução)

“Pode ver que eu estou com a mão tremendo, estou com Parkinson, e melhorei bastante. Prometi trazer uma rosa com a mão que tinha problema, e estou contente”, afirma o metalúrgico Ari Fiori.
“Minha mãe é muito devota dela, ela está há cinco anos em uma cadeira de rodas, mas nunca vai dormir de noite sem antes fazer a oração à Maria Elizabeth. Então, hoje eu vim trazer essa rosa para ela, e agradecer todas as graças que já recebi”, afirma a agricultora Maria Lúcia Pereira.
Apesar de Maria Elizabeth não ter sido reconhecida como santa pela igreja Católica, são inúmeros os relatos de graças atribuídas a ela.
A igreja pede, inclusive, que os fiéis informem se receberam alguma graça, para reunir documentos que possibilitem o pedido de beatificação da menina.
“Escreva esse fato. Entregue na prefeitura, no tribunal eclesiástico de Passo Fundo, nos fundos da catedral, no quarto andar… e poderemos encaminhar o processo de beatificação de Maria Elizabeth”, afirma o padre Darcy de Carli.
Resultado de imagem para Maria Elizabeth de Oliveira
Fonte: G1

26 novembro 2016

Menina síria mostra vida em Aleppo e chama atenção de J.K. Rowling

Com os cabelos penteados em maria-chiquinhas com laços rosa, a menina Bana Alabed, de sete anos, inspeciona os destroços em sua cidade natal, Aleppo, antes de andar em frente às câmeras.
"Eu estou triste. Isso é tão ruim", ela diz em inglês, em um vídeo divulgado em sua conta no Twitter. Ela é vista, em seguida, segurando um cartaz em que se lê: "Fique com Aleppo. Por favor, parem os bombardeios e acabem com o cerco".
O vídeo, publicado na terça-feira (22) e acompanhado pela legenda "conferindo a situação na manhã após noite de bombardeio" é o mais recente que a garotinha compartilhou com seus quase 94 mil seguidores do Twitter retratando a vida na cidade síria destruída pela guerra.
Questionada sobre o que esperam conseguir, a mãe de Bana, Fatemah, disse à Reuters: "Nos esforçamos para mostrar às pessoas nossas [vidas], para que possam agir. Nós apenas tuítamos o que pensamos. O vídeo é feito perto de nossa casa, nosso bairro está em ruínas"
Os tuítes da menina de sete anos chamaram a atenção de pelo menos uma proeminente usuária da rede social. Quando Fatemah enviou um tuíte à J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", dizendo que sua filha queria ler uma das histórias dela, a escritora e seu agente responderam rapidamente.
Fatemah contou que Bana recebeu os ebooks de "Harry Potter" e começaria a lê-los. A menina enviou um tuíte para agradecer, ao qual a autora respondeu: "Amo você também, Bana! Estou pensando em você, fique segura".
Bana Alabed, de sete anos, em foto publicada em sua conta no Twitter (Foto: Reprodução/Twitter/Bana Alabed)
Fonte: G1

Professor viraliza após aplicar prova vestido de Jigsaw, dos 'Jogos Mortais'

Já pensou chegar para fazer uma prova final e dar de cara com o Jigsaw do filme Jogos Mortais? Um serial killer que incentiva suas vítimas a cometerem atos cruéis para se salvarem. Foi inspirado no filme de terror que o professor universitário Fernando Souza resolveu se despedir dos formandos de do curso de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Acre (Ufac).
No fim de outubro, durante a aplicação da prova final de obstetrícia veterinária, Souza apareceu na sala de aula fantasiado do conhecido serial killer dos filmes. As fotos viralizaram na internet após uma página no Facebook postar as fotos. Até a manhã desta quarta-feira (23), foram mais de 3 mil compartilhamentos e quase 2 mil comentários.
Eder Arruda, de 31 anos, considera o método do
professor inovador
(Foto: Eder Arruda/Arquivo pessoal )

Professor da Ufac há quase três anos, Souza explica que gosta de usar métodos diferentes em suas aulas para chamar a atenção dos alunos.
"Para mim, a educação vai além do que traz a literatura. A moçada gosta de coisa diferente para fixar melhor as coisas de uma forma geral. Para mim, é interessante interagir com o alunos", destaca.
A forma bem humorada também foi uma maneira de se despedir dos alunos, que estão no décimo período. Souza explica que os estudantes sempre reclamaram de suas provas e ficavam aterrorizados. Daí, surgiu a ideia de fazer a brincadeira.
"Minhas provas são aterrorizantes para eles, porque eu cobro muito e eles sempre reclamam. Um dia eu disse que ia aprontar uma com eles para que soubessem o que era aterrorizante de verdade", conta bem humorado.
Bem humorado, professor se inspirou em Jogos Mortais e viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

O filme não inspirou apenas a fantasia do professor, mas também a metodologia da prova. Os alunos tinham que produzir as questões para que os colegam respondessem. Quanto mais difícil a questão, mais pontos o aluno conseguia alcançar. Todos os alunos, segundo o professor, foram aprovados.
Professor brincou com os alunos e se inspirou no
filme Jogos Mortais para a prova e aplicação
(Foto: Arquivo pessoal)

Após toda a repercussão na internet, Souza conta que levou um susto ao se deparar com tantos compartilhamentos e comentários. Professor desde 2011, ele conta que sempre gostou de ter uma boa relação com os alunos.
O método bem humorado agradou aos alunos que já conhecem o perfil brincalhão do professor. Eder Arruda, de 31 anos, diz que gostou da forma como o professor se despediu da turma.
"É um método inovador. Ele sempre foi descontraído, o que facilita o aprendizado. Ele nos fez construir questões e respondê-las. Ou seja, nós tivemos que desenvolver a capacidade de também criar questões sobre o assunto. E a inovação está aí, não só mostrar o que a gente aprendeu, mas questionar sobre isso", pontua.
A acadêmica Erica Agostinho, que também é aluno do professor, disse que a repercussão tem sido muito grande. Porém, garante que ele é "bonzinho" e que tudo não passou de um susto. "Ele sempre gosta de aterrorizar a gente na hora das provas, mas toda a turma gosta muito dele. No fim, a gente sabia que ele não ia reprovar ninguém", brinca.
Fonte: G1

Anvisa aprova regras para registro de remédio à base de maconha

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) incluiu nesta terça-feira (22) os derivados da Cannabis sativa, a maconha, na lista de substâncias psicotrópicas, vendidas no Brasil com receita do tipo A, específica para entorpecentes. A norma permite que empresas registrem no país produtos com canabidiol e tetrahidrocannabinol como princípio ativo, passo necessário para venda de remédios.
A medida faz parte da atualização da Portaria nº 344/98, que também estabelece que laboratórios registrem os derivados em concentração de, no máximo, 30 mg de tetrahidrocannabinol (THC) por mililitro e 30 mg de canabidiol por mililitro. Os produtos que tiverem concentração maior do que a estabelecida continuam proibidos no país.
Segundo nota da agência reguladora, a medida foi motivada pela fase final do processo de registro do medicamento Mevatyl®. O produto que, em alguns países da Europa, tem o nome comercial de Sativex, pode vir a ser o primeiro obtido da Canabis sativa registrado no país. O medicamento será indicado para o tratamento de sintomas de pacientes adultos com esclerose múltipla.
Resultado de imagem para remédio à base de maconha
Fonte: Metrojornal

Netflix divulga a abertura de ‘3%’, série brasileira de Ficção Científica

A Netflix disponibilizou a abertura de ‘3%’, primeira série brasileira do serviço de streaming.
Assista, com a crítica em vídeo:
A primeira temporada é dirigida pelo indicado ao Oscar®, Cesar Charlone (Cidade de Deus, Ensaio sobre a Cegueira, O Banheiro do Papa), e protagonizada por João Miguel (Estômago, Xingu, Felizes Para Sempre?) e Bianca Comparato (Avenida Brasil, Sete Vidas, Irmã Dulce). Zezé Motta (Xica da Silva, Chiquinha Gonzaga), Rodolfo Valente (Chapô, Sítio do Picapau Amarelo, Malhação), Vaneza Oliveira, Michel Gomes (Cidade de Deus, Última Parada 174, Salve Geral), Rafael Lozano (Sessão de Terapia) e Viviane Porto (Babilônia, Garotas do ABC) completam o elenco.
O primeiro ano da série contará com 8 episódios, e é filmado inteiramente no Brasil com tecnologia Ultra HD 4K.
Fonte: Cinepop.com.br

Rapaz suspeito de homicídio é executado em Cidade Gaúcha - PR

Rafael Gales Leal, 22 anos, foi executado por volta das 23h desta terça-feira (22) em Cidade Gaúcha.
Segundo informações da Polícia Militar, Leal estava caminhando pela Avenida Olinto Cardoso, quando foi surpreendido por dois indivíduos em uma motocicleta de cor escura. A dupla efetuou cinco disparos de arma de fogo contra ele. A vítima ainda conseguiu correr por aproximadamente 20 metros, tentou pular o muro de uma residência, mas acabou falecendo em uma calçada da Rua Dona Nicha, esquina com a Rua José de Araújo.
Ainda segundo a Polícia Militar, a vítima tinha passagens pelo crime de furto e era suspeito de ser o autor de uma tentativa de homicídio que aconteceu a cerca de três semanas na cidade.
A Polícia Militar isolou o local até a chegada do perito do Instituto de Criminalística, e o corpo foi encaminhado ao IML de Umuarama.
A Polícia Civil de Cidade Gaúcha já deu início as investigações, e até o momento ninguém foi preso.
Fonte: Umuarama News

Jovem é morto a tiros em Cidade Gaúcha - PR

Na noite desta quinta-feira (24), um Jovem de 23 anos foi morto com aproximadamente cinco tiros em Cidade Gaúcha. O crime aconteceu no centro da Cidade.
Segundo informações da Policia Militar, o homicídio ocorreu por volta das 22h15, na Rua Tórmena, esquina com Rua Ijuí.
A Policia Militar ao chegar no local, encontrou Douglas Lucena já sem vida. O homem de aproximadamente 50 anos que o acompanhava estava ferido. Ele foi socorrido pela equipe avançada do Samu, e encaminhado ao Hospital Santa Casa de Cianorte.
O corpo de Douglas foi recolhido e encaminhado para o IML de Umuarama para exame de Necrópsia.
A Policia Civil já iniciou as investigações do crime, que tem características de execução. Segundo testemunhas o crime teria sido cometido por apenas uma pessoa que até o momento se encontra foragido.


Fonte: Umuarama News e Noticia.com

08 novembro 2016

Unidade da Usina Santa Terezinha em São Tomé - PR é fechada por conta da crise financeira

A Usina de Açúcar Santa Terezinha (Usaçucar), que tem sede em Maringá, anunciou nesta terça-feira (8) que vai suspender as atividades de moagem em São Tomé (a 18 quilômetros de Cianorte) a partir de 2017. O grupo, que conta com oito unidades, comprou a usina de São Tomé em 2006.
Segundo a Usaçucar, o processamento da cana será feito nas unidades de Rondon e Tapejara, com a manutenção de todos os contratos com parceiros. São Tomé ainda seguirá com o plantio normalmente.
A empresa alega que a decisão se deve às “bruscas alterações no mercado”, que têm afetado o segmento de açúcar e etanol. Em relação aos funcionários, o grupo alega que será oportunizado remanejamento.
Porém, nesta terça-feira, não divulgou detalhes de como isso vai acontecer e se devem ser demitidos trabalhadores. A Usaçucar afirma que a moagem em São Tomé pode ser retomada, caso haja recuperação do segmento na economia.
Fonte: Massa News

02 novembro 2016

Grilos, larvas e escorpiões serão a comida do futuro?

Cinco amigos de faculdade resolveram iniciar uma revolução em um depósito no bairro de Van Nuys, na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos.
Os amigos trabalham com agricultura urbana na empresa Coalo Valley Farm. Mas não é uma fazenda comum: o galpão está lotado com um "microrebanho", como um dos fundadores e diretor-executivo da companhia, Elliot Mermel, gosta de chamá-lo.
O "micro-rebanho" é formado por milhares de grilos e larvas de besouros. A Coalo Valley Farm é a primeira fazenda de insetos para consumo humano do Estado da Califórnia. E os donos do projeto têm grandes planos.
"Sabemos que insetos são uma fonte sustentável de proteína e, no momento em que o mundo já está lutando para alimentar 7 bilhões de pessoas, queremos tentar encontrar uma forma de alimentar as gerações futuras", diz Mermel.
Instalações da fazenda californiana lembram galpões de cultivo de maconha (Foto: BBC)
A fazenda buscou seguir diretrizes ecológicas e ambientais, considerando que a Califórnia sofre com clima seco e falta d'água.
O diretor-executivo se refere às operações da fazenda como um "circuito fechado": quase tudo é gerado no local. Peixes criados lá fornecem a água residual que sustenta os brotos de alfafa e o feijão, que, por sua vez, alimentam os grilos.
As instalações da empresa também se assemelham a galpões de cultivo de maconha - os cinco amigos pegaram emprestada a tecnologia desta indústria. As barracas prateadas são aquecidas e, dentro delas, há fileiras de tonéis e prateleiras com insetos.
Elliot Mermel defende que insetos podem colaborar para uma dieta mais sustentável (Foto: BBC)

Eles começaram o negócio em 2015, mas já contam com fãs nos mercados de comida saudável e barras de proteína.
Larvas de besouros cultivadas na Coalo Valley Farm, empresa criada em 2015 (Foto: BBC)

Desbravando mercados
Ao sul da fronteira, no México, o cenário do mercado para esses novos empreendimentos não é tão simples.
Os insetos são consumidos no país desde antes da chegada dos colonizadores espanhóis. Não há, portanto, grande aversão cultural a a comê-los. Mas a criação de insetos para consumo humano ainda não existe.
Rene Cerritos, biólogo na Universidade Nacional Autônoma do México, trabalha com fazendeiros do país para tentar estimular a produção de insetos comestíveis.
Segundo ele, o México abriga cerca de 25% das quase 2 mil espécies de insetos comestíveis do mundo, mais do que qualquer outro país no mundo. Mas a demanda ainda é baixa.
"Os ocidentais têm um problema concreto com o consumo de insetos (...) O México está se ocidentalizando, então, muitas tradições que tínhamos desde os tempos pré-colombianos foram perdidas. Os insetos estão lá, toneladas e toneladas deles. E poderíamos cultivá-los e consumi-los, mas não fazemos isso."
Para Silvio Nihei, professor de Zoologia no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), o número estimado pela ONU de quase 2 mil espécies de insetos comestíveis pode ser bem maior.
"Temos aproximadamente 1 milhão de espécies de insetos descritos (conhecidos) no planeta", explicou Nihei à BBC Brasil.

O professor então cita apenas o exemplo brasileiro e elabora uma hipótese.
"Em escala nacional, só de besouros das famílias Cerambycidae e Curculionidae há 10 mil espécies brasileiras (no mundo somam mais de 100 mil espécies), e de formigas são 2,5 mil espécies. Se restringirmos esses números para espécies de maior tamanho (e maior valor calórico e nutricional), poderíamos pensar em algo em torno de 2 a 3 mil espécies de besouros e umas 500 espécies de formigas. Isso só no Brasil."

Praga que dá lucro
Na Califórnia, a criação é de grilos. Já no México, os novos fazendeiros se concentram nos gafanhotos. As diferenças são sutis: os grilos são onívoros (se alimentam de fontes vegetais e animais) e os gafanhotos, vegetarianos.
José Moreno Sanchez espera conseguir lucros com a criação de gafanhotos para consumo humano (Foto: BBC)
No México, os gafanhotos são considerados pragas, porque atacam lavouras e reduzem a produção, dando prejuízos aos fazendeiros.
José Moreno Sanchez é fazendeiro há 30 anos e decidiu mudar a relação com esses insetos.
"Os gafanhotos comeram as lavouras, e o dano financeiro foi grande, especialmente quando semeávamos verduras. Então, em vez de lutar contra eles, decidimos transformar os gafanhotos em negócio", contou.
Agora, ele espera algum lucro com os gafanhotos de sua fazenda.
Sanchez diz que a grande maioria dos gafanhotos são capturados de maneira informal. As pessoas coletam os insetos, mas não são donas da terra - e geralmente pisoteiam lavouras para capturar os bichos, irritando os fazendeiros.
O chef e crítico gastronômico mexicano Alejandro Escalante diz que a relutância dos fazendeiros mexicanos em relação aos gafanhotos é "terrível".
Ele faz uma lista dos insetos que usa na cozinha de seu restaurante, La Casa de los Tacos, no sul da Cidade do México, entre eles escorpiões e carrapatos.
O chef afirma que todos são deliciosos. "Eles têm muita proteína, são saborosos e há uma grande variedade."
Alejandro Escalante prepara insetos em seu restaurante (Foto: BBC)

O professor da USP Silvio Nihei afirma que no Brasil não há levantamento dos insetos usados como alimentos.
"Mas o mais comum são os seus produtos derivados - mel, geleia real, própolis. Já o consumo de insetos inteiros é incomum por aqui, mas sabemos que em muitas partes do país, principalmente no interior, consome-se o abdômen de saúvas fêmeas quando estão cheias de ovos (chamadas de içá ou tanajura)."
Para Nihei, se fosse feito um levantamento das espécies de insetos consumidas no país, "seria um número bem reduzido entre a sociedade não indígena, enquanto o número para as comunidades indígenas, onde este hábito é mais comum, seria maior."

Iguarias finas
O mercado de San Juan, no centro da Cidade do México, é uma amostra desta variedade de insetos comestíveis.
O grande galpão é onde se pode ter uma experiência gastronômica e encontrar uma variedade incrível de tipos de carne, incluindo crocodilo e avestruz.
Mas também é possível encontrar tarântulas, escorpiões, gafanhotos e larvas de agave. Sendo que algumas espécies em exposição ainda estão vivas.
Insetos e aracnídeos, contudo, não são baratos. E o potencial de lucro é uma das razões que levaram Alessandro Spagnuolo e sua família a abrir a própria fazenda de insetos, onde coletam algo que é conhecido como o "caviar" do México, larvas das formigas Liometopium apiculatum ou "escamoles".
A companhia da família de Spagnuolo, a JC Redon, fica em uma fazenda em Hidalgo. Eles levaram a reportagem da BBC para um passeio por trilhas locais em busca de ninhos com ovas de insetos e plantas de agave, onde as larvas podem ser encontradas.
A temporada não tem sido muito boa e há poucas plantas de agave. O que pode explicar o preço da larva: cerca de US$ 100 (R$ 320) o quilo.
Os fundadores da Coalo Valley Farms acreditam que a criação de grilos e outros insetos possa ser o futuro do setor agrícola  (Foto: BBC)
Exclusividade x popularidade
A exclusividade do produto é parte do charme para consumidores mais exigentes.
Mas Spagnuolo acredita que a popularidade de seus produtos aumentará em breve, tornando exportações para a Europa, por exemplo, uma realidade.
Por enquanto, as leis não permitem exportação de insetos para consumo humano do México para o continente europeu.
"É como sushi. Há 20 anos, poucas pessoas na Europa achavam que não tinha problema comer peixe cru - agora, está em toda parte. Será o mesmo com insetos", explicou Spagnuolo.
De volta à Los Angeles, Elliot Mermel e o grupo de produtores da Coalo Valley Farm estão descobrindo que os clientes preferem os insetos sem as pernas e, frequentemente, moídos até virar pó.
Talvez a ideia de pedir um prato de insetos ou uma porção de grilos ainda é um passo muito grande para os consumidores que nunca tiveram por perto uma cultura de consumo de insetos.

É possível encontrar uma grande variedade de insetos e aracnídeos comestíveis no mercado de San Juan (Foto: BBC)
Fonte: G1 e BBC Brasil

Confira a lista de objetos estranhos encontrados em pacientes após cirurgias

Mulher acorda com 'pênis'
Após perder mais de 60 kg depois de realizar uma cirurgia de redução de estômago, a britânica Helena Barret, de 38 anos, ficou chocada ao descobrir que uma sobra de pele entre suas pernas parecia um pênis, fazendo seus amigos pensarem que a mulher havia passado por uma cirurgia de mudança de sexo.
Helena Barret ficou com sobra de pele acima do osso pubiano, o que dava a impressão de que a britânica tinha um pênis (Foto: Caters News)

Lápis no cérebro
Um jovem afegão de 24 anos que se queixava de dores de cabeça surpreendeu médicos alemães que descobriram que ele vivia há 15 anos com um lápis encravado em sua cabeça, causando diversos problemas de saúde ao rapaz.
Lápis com 7 cm de comprimento foi retirado do cérebro de jovem após 15 anos (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)

Pena na garganta
No fim de 2012, os pais de Mya Whittington, de apenas seis meses, ficaram chocados aos descobrirem que uma ponta estranha que parecia ser uma espinha comum era, na verdade, uma pena que estava alojada dentro da garganta da menina.
Inchaço que parecia espinha era, na verdade, ocasionado por uma pena (Foto: Travis Morisse/AP)

Bumbum 'invertido'
Em novembro de 2012, uma mulher publicou um vídeo na internet no qual mostra o defeito de sua prótese de silicone colocada no bumbum. A paciente consegue girar a prótese, deixando seu bumbum com aparência de "deformado".
Mulher ficou com bumbum 'deformado' após silicone sair do lugar (Foto: Reprodução/YouTube/)

'Tesoura' esquecida'
Após sentir dores abdominais, o paquistanês Safdar Ali Shah, de 36 anos, descobriu em abril de 2012 que tinha uma "tesoura" em seu corpo, deixada por uma equipe médica durante uma cirurgia que ele havia se submetido nas costas em 2000. A pinça hemostática permaneceu 12 anos no organismo de Shah.
Safdar Ali Shah, de 36 anos, exibe raio-X que mostra a pinça em seu corpo. (Foto: Akhtar Soomro/Reuters)

Agulha na cabeça
A chinesa Zhou Chaozheng, que mora na província de Hunan, foi surpreendida ao descobrir no início de 2010 que uma agulha de 2,5 centímetros estava há 20 anos encravada em sua cabeça. Os médicos estimam que Zhou encravou o objeto quando tinha apenas um ano de idade.
Imagem de raio-X mostra uma agulha de 2,5 centímetros que ficou por 20 anos encravada na cabeça da chinesa Zhou Chaozheng, que mora na província de Hunan. Ela passou por uma cirurgia em outubro de 2010 após começar a sentir dores de cabeça depois de dar à (Foto: Getty Images)

Plástico no pulmão
O norte-americano John Manley, de 50 anos, descobriu em setembro de 2009 que o motivo pelo qual tinha crises de tosse, cansaço e uma pneumonia que o fragilizou por dois anos era um pedaço de plástico que havia sido inalado pelo homem, provavelmente enquanto tomava uma bebida. 
Médicos retiraram um pedaço de plástico de três centímetros do pulmão esquerdo do norte-americano John Manley, que sofria com crises de tosse (Foto: AP)

Pedra de 1,125 kg no rim
Incrédulo, o húngaro Sandor Sarkadi observou, ao lado da esposa, uma pedra de 1,125 kg retirada de seu rim em janeiro de 2009. Cirurgia aconteceu no hospital Kenez Gyula, em Debrecen.
A urologista Judit Csorba, do hospital Kenez Gyula, em Debrecen (Hungria), segura pedra de 1,125 quilo e 17 centímetros de diâmetro retirada do rim do paciente Sandor Sarkadi. (Foto: MTI,Tibor Olah/AP)
Fonte: G1

Taylor Swift lidera ranking de cantoras mais bem pagas do mundo

Com rendimento de US$ 170 milhões, Taylor Swift foi a mulher mais bem paga do mundo da música em 2016, afirmou a revista "Forbes" nesta quarta-feira.
No ano passado, a cantora de "Bad Blood" havia ficado em segundo lugar no ranking da Forbes atrás de Katy Perry, com um ganho estimado em US$ 80 milhões.
Adele ficou em segundo lugar na lista deste ano com US$ 80,5 milhões em ganhos, seu melhor resultado até hoje. Adele, cujo álbum "25" rapidamente se tornou o mais vendido do mundo em 2015, manteve o sucesso nas vendas de álbuns este ano, além de arrecadar milhões de dólares por noite em suas apresentações ao vivo.
Madonna, que foi a cantora com os maiores ganhos em 2013, ficou em terceiro neste ano. Sua recente turnê "Rebel Heart" arrecadou US$ 170 milhões, elevando seu total na carreira na estrada para 1,4 bilhão de dólares, de acordo com a revista.
Nos últimos 12 meses, Madonna, de 58 anos, ganhou um total de US$ 76,5 milhões. O valor ficou um pouco acima da quantia ganha por Rihanna, que recebeu US$ 75 milhões.
Beyonce, que liderou o ranking em 2014, ficou em quinto com US$ 54 milhões, logo à frente de Katy Perry, com US$ 41 milhões.
Taylor Swift performs "Out of the Woods" at the 58th Grammy Awards in Los Angeles (Foto: Mario Anzuoni/Reuters)
Fonte: G1

Com 1,18 metro, gato entra para o Guinness como maior do mundo

1,18 metro de comprimento, um gato da raça Maine Coon entrou para o Guinness, livro dos recordes, como o maior do mundo. Ludo, que pertence à britânica Kelsey Gill e mora em Wakefield, no Reino Unido, superou por cinco centímetros o antigo recordista.
Com 1,18 metro de comprimento, gato da raça Maine Coon entrou para o Guinness como o maior do mundo (Foto: Reprodução/Facebook/ Guinness World Records )
Kelsey disse que adotou Ludo quando ele tinha apenas 13 semanas de idade e rapidamente percebeu que Ludo era maior do que a maioria dos outros gatos de sua raça.
Segundo a dona, o gato é um pouco preguiçoso e seu enorme comprimento faz com ele seja mais desajeitado do que outros gatos.
Fonte: G1

Gália, cidade do interior de São Paulo, tem mais mortos que moradores

Um dado curioso tem espantado os moradores de Gália, no interior de São Paulo. O município com pouco mais de 7 mil habitantes tem exatamente 16.474 pessoas enterradas no cemitério municipal, uma diferença de mais de 9 mil pessoas. Uma das explicações é que a região onde é a cidade de Fernão fazia parte de Gália. Nessa época, a cidade chegou a ter mais de 20 mil habitantes.
Livro de registro do cemitério mostra todas as
pessoas enterradas (Foto: Renata Marconi/G1)
Outra explicação é que o registro de mortes era maior na década de 40, segundo o responsável pela burocracia e administração do cemitério Dirceu Antônio. “Pelos livros antigos na década de 40, morria umas 50 pessoas por mês. Hoje morrem entre 70 a 90 por ano. Morria muita criança porque não se tinha muita noção de medicina”, explica.
A cidade foi fundada em 1928 e o distrito de Fernão emancipou-se de Gália em 1997. Mas até hoje os moradores de Fernão continuam sendo enterrados em Gália, já que a cidade não tem cemitério.
A aposentada Mikiyo Maeda nasceu em Gália, mas foi para São Paulo trabalhar. Depois que se aposentou, ela voltou a morar na cidade do interior e se espantou com a novidade. “Pra mim foi uma surpresa”, conta. Mikiyo é filha de japoneses que vieram para o Brasil e se instalaram em Gália para trabalhar na produção de seda, o grande forte industrial da cidade no século passado.
Ela é uma das pessoas que representa o porquê a cidade, que já teve 20 mil habitantes, esvaziou. Com a crise na produção da seda, as pessoas foram embora de Gália para trabalhar. Ela voltou pelas raízes que tem em Gália e se assustou com a notícia do esvaziamento da cidade. “Dá receio dos jovens estarem saindo da cidade e não permanecerem na cidade e fazê-la crescer, nós vamos diminuir.”
Luan conta que tem medo de morar em frente ao
cemitério (Foto: Renata Marconi/G1)

Piada
Mas o assunto também virou brincadeira entre os vizinhos do cemitério como o comerciante Luan Gabriel Jerônimo que conta que tem medo de morar ali. “É estranho ter mais gente aqui no cemitério do que na população inteira. É meio fora do comum”, conta.
O jovem ainda diz que costuma ver algo diferente no cemitério. “Às vezes a gente vê uma movimentação diferente. À noite abre a janela e estranha, dá medo. Acho que deveria até ter segurança maior porque qualquer um pode ter acesso direto, um muro maior, já que no cemitério tem mais gente que na população”, diz.
Já o trabalhador rural Abinoel Pires de Matos, de 60 anos, está bem esperto para não passar para o outro lado do muro. “Fiquei sabendo que morre gente todo dia, não para de morrer. Do jeito que está a cidade com mais mortos do que vivos, provavelmente eu serei o próximo”, brinca.
Vizinhos de cemitério brincam com dado curioso (Foto: Renata Marconi/G1)

Matthew McConaughey engorda 19 Kg para novo filme Gold

A modelo e apresentadora brasileira Camila Alves já está acostumada com as mudanças físicas do marido, o astro de Hollywood Matthew McConaughey. "Faz parte do trabalho dele. Eu o conheci assim, sempre mudando o cabelo, deixando e tirando a barba e o bigode", diz ela, garantindo que não se importa com a nova forma física do ator, que engordou 19 quilos para atuar em Gold, novo longa-metragem de Stephen Gaghan.
Matthew McConaughey aparece com 19 quilos a mais no filme Gold  (Foto: Divulgação)
A dieta para engordar, ela conta, teve ajuda de uma nutricionista e contou com muita fritura, hambúrguer e batata frita. "Eu é que não podia cair em tentação e comer nada disso", diz Camila. O filme conta a história de um homem de negócios azarado, vivido por Matthew, que sem muita sorte tenta garimpar ouro em selvas da Indonésia. Inicialmente a ideia era que o ator usasse enchimentos, mas foi ele próprio quem quis engordar de verdade para o papel.
Matthew McConaughey e Camila Alves deixam o hotel onde se hospedam, no Rio (Foto: AG. News)
Matthew McConaughey e Camila Alves deixam um hotel em Ipanema, no Rio, em agosto (Foto: Ag. News)

"Gosto mais dele assim do que bem mais magro, quando fez um outro trabalho há alguns anos", diz Camila referindo-se ao filme Clube de Compras Dallas, em que Matthew teve de emagrecer 22 quilos para fazer o personagem Ron Woodroof. Mas valeu o sacrifício, afinal o ator faturou o Oscar em 2014. "Ele é lindo de qualquer jeito", finaliza Camila. Detalhe: em agosto, quando esteve no Brasil, o ator já havia encerrado as filmagens do longa-metragem e estava bem mais magro.
Fonte: Época.com

Doutor Estranho mostra um novo tipo de herói e agrada crítica

Abra sua mente. É o que propunha o primeiro trailer do filme Doutor Estranho, lançado em abril. O conselho ainda vale para quem se dirigir aos cinemas, a partir do dia 2, para assistir ao novo longa-metragem da Marvel. A trama traz um super-herói diferente daquele com que o público se acostumou. Em vez de força bruta ou tecnologia, o Doutor Estranho usa a espiritualidade e forças cósmicas primordiais para lançar feitiços. Mas esqueça qualquer semelhança com Harry Potter (a não ser que Harry, mais velho, começasse a usar mescalina).
O Doutor Estranho conjura um feitiço. Seu intérprete, Benedict Cumberbatch, dá fôlego para os heróis dos quadrinhos (Foto: Divulgação)

O Doutor Estranho foi criado em 1963 e ganhou força nos anos seguintes, quando a psicodelia, os alucinógenos e o orientalismo influenciavam a arte e o entretenimento. Alguns outros heróis daquela mesma fornada brandiam artefatos com nomes como “joia da alma” e invocavam poderes como “consciência cósmica”. Diante de mistérios e inimigos que desafiam a compreensão, o Doutor Estranho às vezes reage entrando em posição de lótus, saindo em viagem astral e explorando outros planos da existência. “Adolescentes e adultos queriam expandir suas mentes, e o Doutor Estranho falou bem alto àqueles que exploravam outras realidades”, afirma o escritor Steve Englehart, autor de diversas histórias em quadrinhos das editoras DC e Marvel, entre elas algumas do próprio Doutor Estranho.
A jornada de Steven Strange (Benedict Cumberbatch) segue o traçado clássico de muitos heróis da mitologia e da cultura pop – um homem arrogante e poderoso sofre com adversidades, aprende na marra a ser mais humilde e se redescobre, mais forte, mais nobre e com novos propósitos. Bons roteiristas e diretores conseguem recontar essa jornada muitas e muitas vezes de forma sempre surpreendente, e isso ocorre no filme.
Dirigido por Scott Derrickson e produzido por Kevin Feige, ele reprisa nas telas o que se encontra nas páginas dos quadrinhos: uma viagem hipnótica por um caleidoscópio. Combina o estilo de outros longas-metragens imersivos como Matrix e A origem. É o blockbuster mais deslumbrante do ano e conta com elenco arrasador. Cumberbatch, mais conhecido por seu papel na série Sherlock Holmes (e também por participações nas franquias Jornada nas estrelas e O hobbit), é o mais novo queridinho dos fãs da cultura pop. Seu carisma promete derrubar Robert Downey Jr., o Homem de Ferro, de seu lugar cativo nos filmes da Marvel. A camaleoa andrógina Tilda Swintonconvence o mais incrédulo dos espectadores de que o movimento de suas mãos pode conjurar encantos. Os ótimos Chiwetel Ejiofor (12 anos de escravidão) e Benedict Wong (Marco Polo) são coadjuvantes dos sonhos.
Doutor Estranho abrirá precedente para um novo tipo de aventura nos cinemas. “O tipo de poder do super-herói [tecnológico, biológico, mágico etc.] pode servir de filtro pelo qual se examina certas questões culturais e sociais”, afirma a pesquisadora de mídia, cultura pop e super-heróis Katerina Marazi. Mas o filme pode fazer mais que recuperar discussões esotéricas que fizeram sucesso nos anos 1960 e adentraram o século XXI. O público se habituou à dose anual de filmes de super-herói que invadem os cinemas todos os anos. Os apreciadores gostam, particularmente, da fórmula bem-sucedida da Marvel, que mescla cenas nervosas de ação com tiradas sarcásticas. Agora, somem-se a isso efeitos especiais originais de encher os olhos e uma forma descontraída e inteligente de tratar temas como chacras. Podemos, nessa nova mistura, descobrir até um novo jeito de conversar sobre espiritualidade, alma e transcendência, sem balelas. Seria um novo encanto – ou feitiço – nos filmes de aventura.
Resultado de imagem para Doutor Estranho
Fonte: Época.com

Túmulo do 'Batman' chama atenção em cemitério de São Manuel

Apesar de não existir relações com o super-herói dos quadrinhos, filmes e desenhos, parte da família Batman está enterrada em São Manuel, no interior de São Paulo, bem distante de Gotham City, cidade fictícia onde ocorrem as sagas do homem-morcego. O orgulho do sobrenome é tão grande, que a família até estuda a possibilidade de instalar uma estátua do personagem no túmulo, que chama atenção no cemitério.
“O sobrenome Batman é incomum e, para nós, é um orgulho porque também representa o personagem. Então a gente tem a ideia de colocar a estátua do Batman no túmulo, que é de mármore, e pintar. A proprietária do cemitério até deu ‘carta branca’, mas agora temos de convencer minha mãe e minha tia. O resto da família topou”, diz Miguel Ângelo Nitolo Neto, de 37 anos, que é neto de Julia Bassil Batman, responsável por trazer a família da Síria ao Brasil.
Família Batman tem túmulo em São Manuel (Foto: Reprodução/TVTEM)
De acordo com Neto, o sobrenome é proveniente de Aleppo, na Síria, e a família migrou em 1935 com o objetivo de fugir da Guerra Civil no país. Quando chegou ao Brasil, parte do grupo se instalou em São Paulo e parte ficou em São Manuel. “Hoje, quando comentamos sobre o sobrenome as pessoas acham que é gozação, mas a família inteira é apaixonada pelo sobrenome e pelo super-herói”, diz Neto. “As pessoas não levam a sério. Muitas vezes já ligaram para a minha avó para perguntar se era da casa do Batman, mas ela adorava a brincadeira.”
No entanto, para a produção do filme "Batman" que foi lançado em 1989, o sobrenome não era motivo de piada. Os familiares de Julia Bassil Batman foram convidados a participar da première com uma exibição exclusiva do filme na capital paulista. "Na época eu tinha uns 8 ou 9 anos, então não fui porque eu era muito novo, mas o meu primeiro brinquedo de super-herói foi um 'bat-móvel' de uns 30 centímetros com um boneco", lembra Neto.
"Desde pequenos nós convivemos com o 'Batman' no sobrenome e nós construímos uma estrutura familiar com base nos valores do personagem, mas agora o nosso desejo é tornar o túmulo uma atração e onde minha avó de onde ela estiver, vai estar contente", finaliza.
Família Batman veio da Síria e se instalou em São Manuel (Foto: Miguel Ângelo Nitolo Neto/Arquivo Pessoal)
Fonte: G1
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...